Semma receberá compensação financeira de Comitê Ambiental Federal

Foto: Jefferson Almeida/ Parque Natural Municipal Veredas dos Carajás

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Canaã dos Carajás receberá, ainda este ano, uma compensação financeira no valor de R$ 200.000,00 da Linha de Transmissão Xingu-Rio. O valor destinado chega ao município através do Comitê de Compensação Ambiental Federal (CCAF) que, por meio da lei 9985/2000, destina a determinados municípios valores de compensação financeira por projetos de grande impacto ambiental no Brasil.

Canaã dos Carajás, por abrigar o Parque Natural Municipal Veredas dos Carajás, se candidatou, em setembro de 2017, para o recebimento do recurso. O auditor ambiental da Semma, Marcus Vinicius, falou sobre o processo de cadastro do município para o recebimento da compensação. “Nós apresentamos as nossas necessidades, informamos os problemas que a gente tem e a documentação do parque. No início desse ano, entramos em contato novamente, enviamos orçamentos e na última semana fomos informados de que Canaã receberá os recursos do Linhão Xingu-Rio.”

O recurso destinado ao município servirá para o combate às queimadas no Parque Veredas. Com o valor, a Semma fará a aquisição de um trator de pneu e um tanque de 10 mil litros de água que será levado para diferentes áreas da unidade de conservação. O equipamentos também poderão ser utilizados para a rega de novas mudas em diversas áreas do parque. Essa é a terceira vez que o município é contemplado com o valor.

A secretária de meio ambiente, Simone Aparecida, falou sobre os trabalhos de combate aos incêndios na unidade. “Felizmente, não tivemos focos ainda este ano no Veredas. Mas estamos fazendo um trabalho de prevenção no local e com esse recurso vamos intensificar ainda mais nossas ações.”

 

Queimadas na zona urbana e rural

 Desde o fim do período chuvoso, a Semma tem atendido diversas ocorrências no município. Apesar dos trabalhos de orientação, ainda há munícipes que insistem na prática de queimadas em lotes. Até a última sexta-feira (6), 61 multas já haviam sido aplicadas no município. Os valores podem variar entre um e 10 mil Unidades Fiscais do Municípios (UFM), de acordo com a avaliação do grau de risco do fogo.

Na zona rural, o valor da queimada é o equivalente a R$ 1 mil por hectare queimado.

 

Criação da brigada de incêndio e apoio da Polícia Militar

A partir da próxima semana, os fiscais da Semma terão o apoio da Polícia Militar. Quem for pego incendiando lotes nas zonas urbana e rural poderá ser preso por crime ambiental.

Outra medida que deve reduzir os danos causados pelas queimadas é a criação da brigada de incêndio. Ao todo, 12 profissionais contratados pela Semma já passam por treinamento e serão responsáveis pelo combate às queimadas no município. A brigada também é composta por servidores da secretaria voluntários no projeto.