Autoridades destacam foco na qualidade de ensino em abertura do Encontro Pedagógico de 2018

Elaborar um planejamento que possibilite a melhoria da qualidade do ensino em Canaã dos Carajás nesse ano. Essa foi a tônica adotada durante a abertura do Encontro Pedagógico 2018, realizado na manhã desta terça-feira (16). O encontro, que segue até quinta-feira (18), reúne professores da Rede Municipal de Ensino e equipe gestora e visa possibilitar a discussão a respeito da prática pedagógica desenvolvida em sala de aula, além do intercâmbio de conhecimento entre os profissionais e planejamento das ações para este ano.

O prefeito em exercício de Canaã dos Carajás, Alexandre Pereira, que participou do evento, relatou aos presentes que tem conhecido a realidade da educação em diferentes regiões do país e afirmou que o município está em situação privilegiada, em questões como a infraestrutura das escolas e salário dos profissionais.

“Canaã hoje é uma ilha e para conhecer a beleza de uma ilha é preciso estar fora dela”, disse. Segundo ele, com a redução do número de alunos – e o fim do turno intermediário – “é possível iniciar um novo ciclo na educação, com a melhoria constante da qualidade”.

O secretário de Educação do município, André Wilson Teles, também endossou a necessidade de focar na melhoria da qualidade. “Canaã tem oferecido condições de trabalho, salários em dia, e temos a responsabilidade de trazer resultados”, disse.

PNAIC

Na abertura do Encontro também foi apresentado, aos profissionais da educação infantil, o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC 2017/2018), compromisso firmado entre os poderes federal, estadual e municipal para garantir a alfabetização das crianças em idade escolar até o 2º ano do ensino fundamental. O documento passou por mudanças recentes – antes previa alfabetização até o 3º ano. Com isso, o estímulo à leitura e escrita deve começar mais cedo, ainda na educação infantil.

Turno intermediário

A principal novidade na educação neste ano é a eliminação do turno intermediário nas escolas, anunciada ainda no ano passado. Segundo o secretário de Educação, André Wilson Teles, a medida será possível graças ao aumento de salas de aula nos últimos anos – com a inauguração de escolas – e a diminuição da demanda no último ano, em que muitas famílias deixaram o município com a conclusão das obras do projeto S11D.

Canaã chegou a ter, em 2017, 16.329 alunos matriculados e chegou ao fim do ano letivo com cerca de 11.413. Ainda funcionaram com o turno intermediário esse ano apenas as escolas João Nelson, Sebastião Agripino, Benedita Torres e Alexsandro Nunes.