Governo fortalece vínculo com nova superintendência do Sebrae-PA

Em reunião realizada na última terça-feira (6), o Governo Municipal apresentou as ações do Pacto por Canaã para o novo diretor superintendente do Sebrae-PA, Rubens Magno e comitiva. Na oportunidade, secretários apresentaram os potenciais do município, conversaram sobre novas parcerias, visando o desenvolvimento sustentável de Canaã dos Carajás.

A visita teve a participação dos secretários municipais Geam Meirey (planejamento), Roberto Andrade (governo), Jurandir dos Santos (desenvolvimento econômico) e do coordenador do Distrito Empresarial, Jorge Tomazzi.

Entre os assuntos discutidos na reunião, estavam o projeto Cidade Empreendedora, a implantação de uma agência do Sebrae no município, o fortalecimento da Sala do empreendedor,a ampliação dos convênios de cooperação técnica, a criação de uma incubadora de tecnologia no Polo da Pequena Indústria e a participação do Sebrae na próxima edição da Fenecan, que acontece em outubro.

Durante a conversa, Rubens Magno elogiou o trabalho desenvolvido em Canaã. Segundo ele, o município está “muito bem organizado” e, proporcionalmente, possui alto número de empresas cadastradas buscando por capacitações e melhorias.

O secretário de desenvolvimento econômico, Jurandir dos Santos, agradeceu à comitiva pela visita e reforçou o compromisso das instituições seguirem juntas. “Nós já colhemos muitos frutos devido a essa parceria, temos que ampliá-la para beneficiar ainda mais pessoas, gerar novos negócios, novos empregos e mais prosperidade para Canaã”, comentou.

Você sabe o que é o Pacto por Canaã?

È um esforço coordenado de mais de 17 ações públicas em parceria com o setor privado e sociedade civil com o objetivo de tornar o município referência nacional em qualidade de vida e desenvolvimento sustentável até o ano de 2035.

Dentre os eixos mais importantes, o projeto envolve a realização de grandes obras de infraestrutura, como o asfaltamento da rodovia Transcarajás, a construção da nova Avenida Weyne Cavalcante, o início da operação dos polos industriais, a chegada de universidades públicas e a criação de um Polo Educacional, a ampliação do programa Procampo, entre outras ações.