Salvar vidas e preservar a economia: Prefeito solicita antecipação do fim do lockdown em Canaã

O prefeito de Canaã dos Carajás, Jeová Andrade, solicitou ao governo do Estado a antecipação do fim do lockdown no município, ou a não prorrogação da medida que endureceu o isolamento em Canaã e outros municípios do Pará. Em ofício enviado ao governador Hélder Barbalho, Jeová demonstrou preocupação com o impacto das medidas no comércio municipal, e citou as principais ações da administração municipal em enfrentamento ao coronavírus.

“Instalamos uma Unidade de Internação, específica para pacientes com a doença, sendo atualmente ampliada pra 50 leitos. Ampliamos os horários de atendimentos nas Unidades e colocamos uma Unidade no Bairro Novo Horizonte aberta 24 horas, exclusiva para atender pacientes com suspeitas”, enumerou.

Jeová também destacou que o município dispõe de todos os medicamentos que tem sido utilizados nos protocolos médicos para o tratamento dos pacientes com diagnóstico confirmado, e realizou outras ações sanitárias, como a desinfecção de prédios públicos, ruas e a instalação de três cabines de desinfecção individual.

O prefeito ainda lembrou que, apesar de os dados oficiais do IBGE considerarem que Canaã tem cerca de 37 mil habitantes, hoje o município conta com quase o dobro de moradores. Só o Cartório Eleitoral contabiliza mais de 40 mil eleitores e Canaã tem ainda mais de 12 mil alunos na Rede Municipal. Por isso, proporcionalmente, o número de casos por mil habitantes é menor do que o que tem sido levado em conta nas estatísticas.

“Diante dos fatos relacionados, e considerando que o a Gestão está empenhada em amenizar essa pandemia, que os comerciantes instalaram kits de higiene pessoal nas entradas de cada estabelecimento; que a população está seguindo as orientações de uso de máscara de proteção e evitando aglomerações, solicitamos a não prorrogação ou, se possível a antecipação do fim do Lockdown em Canaã dos Carajás”, pediu o prefeito.

“Estamos fazendo o possível para preservar vidas em nosso município, e também estamos preocupados com a situação do nosso comércio e dos nossos trabalhadores, e precisamos tomar medidas para garantir o mínimo de danos nos dois sentidos”, justificou.

COMPARTILHAR